O que é renda variável: guia completo para começar a investir

Renda variável é um tipo de investimento no qual os retornos não são fixos, mas flutuam de acordo com as condições do mercado. Isso geralmente envolve investir em ativos como ações, fundos imobiliários (FIIs) e outros instrumentos financeiros cujos valores podem oscilar, oferecendo a possibilidade de ganhos significativos, mas também sujeitos a riscos de perda.
Pessoa segurando um gráfico variável (subindo e descendo) para indicar o que é renda variável

Quer aprender como investir em dólar no maior mercado de ações do mundo? Então conheça o Dólar Start, treinamento completo para você!

Se você já ouviu falar sobre investimentos, provavelmente se deparou com o termo “renda variável”. Mas o que isso realmente significa? A renda variável é uma alternativa repleta de oportunidades para fazer seu dinheiro trabalhar a seu favor, mas também envolve riscos que precisam ser compreendidos.

Neste artigo, vamos explorar o mundo da renda variável, desde sua definição até os tipos de investimento disponíveis, segurança, vantagens, desvantagens e até mesmo como começar com pouco dinheiro.

Então se você deseja impulsionar seu conhecimento financeiro e considerar novas maneiras de investir, este artigo pode ser o seu ponto de partida perfeito.

🥇 Rank oficial dos melhores cursos de investimento

Precisando aprender programação mas não sabe por onde começar? Conheça agora nossa lista com os melhores cursos de programação de 2023 e veja qual será o melhor para você e seu bolso.

O que é renda variável?

A renda variável é uma modalidade de investimento que, ao contrário da renda fixa, não oferece retornos previsíveis. Em outras palavras, os rendimentos gerados por investimentos em renda variável não são constantes e estão sujeitos a oscilações no mercado financeiro. Este tipo de investimento é chamado de “variável” porque o valor dos ativos pode variar para cima ou para baixo com base em diversos fatores econômicos e empresariais.

Em investimentos de renda variável, você adquire ativos financeiros, como ações de empresas, cotas de fundos imobiliários, ou outros instrumentos financeiros cujo valor pode mudar ao longo do tempo.

Ou seja, a volatilidade desses ativos pode oferecer oportunidades significativas de ganho, mas também traz consigo um grau de risco maior em comparação com investimentos de renda fixa, como títulos públicos e CDBs.

Principais tipos de investimento em renda variável

Quando se trata de investimentos em renda variável, há várias opções disponíveis para os investidores explorarem. Cada uma delas possui características únicas e oferecem diferentes oportunidades de ganhos.

Vamos dar uma olhada nos principais tipos de investimento em renda variável:

Ações

As ações são uma das formas mais conhecidas e populares de investir em renda variável. Quando você compra ações de uma empresa, você está adquirindo uma parcela de propriedade dessa empresa.

Os preços das ações flutuam com base no desempenho financeiro da empresa, as condições de mercado e diversos outros fatores. Investir em ações pode proporcionar ganhos substanciais, mas também envolve riscos, pois o valor das ações pode cair, resultando em perdas para o investidor.

Stocks

Os stocks, ou ações, são uma variação da renda variável que é mais comum nos Estados Unidos. Funcionam basicamente da mesma forma que as ações, mas o termo “stocks” é amplamente utilizado no contexto financeiro norte-americano, então vai ser mais interessante se você tiver o interesse em investir em dólar.

Fundos imobiliários (FIIs)

Os Fundos de Investimento Imobiliário (FIIs) são uma excelente maneira de investir em imóveis sem precisar adquirir uma propriedade por conta própria. Esses fundos são formados por um grupo de investidores que contribuem com dinheiro para adquirir imóveis comerciais, residenciais, shoppings, entre outros.

Os rendimentos gerados pelos FIIs vêm dos aluguéis e da valorização dos imóveis da carteira. Investir em FIIs pode ser uma maneira de diversificar seu portfólio e se beneficiar do mercado imobiliário.

REITs

Os Real Estate Investment Trusts (REITs) são equivalentes aos FIIs, mas são mais comuns nos Estados Unidos também, assim como os Stocks. Eles funcionam de maneira semelhante, investindo em propriedades imobiliárias para gerar renda e lucro.

Os REITs oferecem aos investidores uma maneira de acessar o mercado imobiliário dos EUA, mesmo que estejam localizados em outros países.

ETFs

Os Exchange Traded Funds (ETFs) são fundos de investimento que rastreiam um índice de mercado específico, como o S&P 500 nos Estados Unidos. Ao comprar cotas de um ETF, você está efetivamente investindo em uma carteira diversificada de ativos subjacentes.

Isso pode ser uma maneira eficaz de investir em renda variável com diversificação instantânea, o que ajuda a reduzir o risco associado aos investimentos individuais.

É seguro investir em renda variável?

A questão da segurança ao investir em renda variável é uma preocupação comum entre investidores, principalmente entre aqueles que estão iniciando nesse universo financeiro. A resposta a essa pergunta não é simples, pois depende de vários fatores, incluindo o tipo de investimento, a sua estratégia e o seu perfil de investidor.

Aqui estão algumas considerações importantes a serem feitas:

1. Risco e retorno

A renda variável é inevitavelmente mais arriscada do que a renda fixa. Isso ocorre porque os preços dos ativos de renda variável, como ações, podem flutuar significativamente em curtos períodos. Portanto, é importante entender que, embora haja potencial para ganhos substanciais, também existe a possibilidade de perdas consideráveis.

2. Diversificação

A diversificação é uma estratégia fundamental para reduzir os riscos ao investir em renda variável. Ao distribuir seus investimentos por diferentes tipos de ativos e setores, você pode minimizar o impacto de um mau desempenho em um único investimento. Fundos de investimento e ETFs são opções que oferecem diversificação instantânea.

3. Conhecimento

O conhecimento é uma arma poderosa quando se trata de investir em renda variável. Quanto mais você entender sobre os ativos nos quais está investindo, o funcionamento do mercado e os fatores que influenciam os preços, melhor preparado estará para tomar decisões informadas. A falta de conhecimento pode aumentar os riscos.

4. Horizonte de investimento

Seu horizonte de investimento desempenha um papel crucial na segurança dos investimentos em renda variável. Se você pretende investir a longo prazo e pode suportar oscilações de curto prazo, isso reduz os riscos associados às flutuações de mercado.

No entanto, se você precisa de acesso rápido ao seu dinheiro, a volatilidade da renda variável pode ser problemática, fazendo com que você acabe perdendo boa parte do valor investido.

5. Assessoria financeira

Contar com a ajuda de um consultor financeiro ou planejador financeiro pode ser uma maneira valiosa de obter orientação sobre seus investimentos em renda variável. Um profissional pode ajudar a criar uma estratégia que se alinhe com seus objetivos financeiros e que leve em consideração seu apetite pelo risco.

6. Tolerância ao risco

É importante reconhecer sua própria tolerância ao risco. Pessoas têm níveis diferentes de conforto com a volatilidade e a possibilidade de perdas. Avaliar sua disposição em assumir riscos é fundamental para determinar quanto do seu portfólio deve ser alocado em renda variável.

Vale a pena investir em renda variável?

Investir em renda variável pode ser uma excelente escolha se você estiver disposto a assumir algum risco em busca de maiores retornos. No entanto, é essencial ter em mente que, assim como os ganhos podem ser expressivos, as perdas também podem ocorrer. Portanto, vale a pena investir em renda variável se você estiver disposto a aprender, diversificar sua carteira e investir a longo prazo.

Vantagens de investir em renda variável

Investir em renda variável oferece uma série de vantagens que podem ser atrativas para investidores que buscam maximizar seus ganhos e construir riqueza ao longo do tempo. Vamos explorar algumas das principais vantagens de optar por essa modalidade de investimento:

1. Potencial de lucro elevado

Uma das vantagens mais notáveis da renda variável é o seu potencial de lucro elevado. Ao investir em ações, por exemplo, você tem a oportunidade de participar dos lucros das empresas.

Ou seja, se a empresa prospera e suas ações valorizam, os investidores podem colher retornos substanciais. Essa possibilidade de ganhos significativos é uma das razões pelas quais muitos investidores são atraídos pela renda variável.

2. Diversificação

A renda variável oferece uma ampla gama de ativos em que você pode investir. Além das ações, existem opções como fundos imobiliários (FIIs), ETFs e outros instrumentos financeiros.

Isso permite que os investidores diversifiquem seus portfólios e espalhem o risco. A diversificação pode ajudar a reduzir a volatilidade e proteger seu investimento contra perdas significativas em um único ativo.

3. Liquidez

Muitos ativos de renda variável são altamente líquidos, o que significa que podem ser comprados e vendidos facilmente no mercado. Isso oferece flexibilidade aos investidores, permitindo que ajustem suas posições conforme necessário. A liquidez é especialmente importante para investidores que desejam acesso rápido ao seu dinheiro.

4. Flexibilidade

A renda variável oferece uma variedade de opções de investimento, permitindo que os investidores escolham ativos que se adequem ao seu perfil e objetivos financeiros. Você pode optar por investir em empresas de diferentes setores, em fundos específicos, ou até mesmo em índices de mercado através de ETFs. Essa flexibilidade permite que você adapte sua estratégia de acordo com as condições de mercado e seus objetivos pessoais.

5. Possibilidade de Dividendos

Para investidores interessados em renda passiva, a renda variável também oferece a oportunidade de receber dividendos. Muitas empresas distribuem parte de seus lucros aos acionistas na forma de dividendos. Isso pode proporcionar uma fonte de renda adicional ao longo do tempo, além do potencial de valorização das ações.

Desvantagens de investir em renda variável

Embora investir em renda variável ofereça várias vantagens, como o potencial de lucros elevados e a diversificação de portfólio, é igualmente importante reconhecer as desvantagens e riscos associados a essa modalidade de investimento.

Aqui estão algumas das principais desvantagens de investir em renda variável:

1. Volatilidade

A volatilidade é uma característica intrínseca dos investimentos em renda variável. Os preços dos ativos, como ações, podem flutuar consideravelmente em curtos períodos de tempo. Essas flutuações podem ser influenciadas por uma série de fatores, como notícias econômicas, eventos geopolíticos e desempenho empresarial.

A volatilidade pode levar a ganhos substanciais, mas também pode resultar em perdas significativas.

2. Risco de perda de capital

Ao investir em renda variável, você assume o risco de perder parte ou até mesmo a totalidade do capital investido. Diferentemente da renda fixa, onde o retorno do investimento é mais previsível, a renda variável não oferece garantias de retorno.

Empresas podem falir, o mercado pode entrar em declínio e eventos imprevisíveis podem afetar negativamente seus investimentos.

3. Necessidade de conhecimento

Investir com sucesso em renda variável requer conhecimento e compreensão dos mercados financeiros, dos ativos em que você está investindo e das estratégias de investimento. A falta de conhecimento pode aumentar os riscos, tornando-se importante para os investidores educarem-se adequadamente antes de entrar no mercado de renda variável.

4. Acompanhamento necessário

Investir em renda variável exige um acompanhamento mais ativo em comparação com a renda fixa. Os investidores precisam estar atentos às condições de mercado, notícias econômicas e ao desempenho de seus investimentos. Isso pode ser mais demandante em termos de tempo e esforço.

5. Emoções e tomada de decisão

As flutuações de preço em investimentos de renda variável podem levar a decisões emocionais, como vender em momentos de pânico ou comprar em picos de euforia. Essas decisões baseadas em emoções podem prejudicar a rentabilidade a longo prazo. Ter disciplina emocional é fundamental para investir com sucesso em renda variável.

6. Falta de rendimento garantido

Ao contrário da renda fixa, onde os investidores podem contar com retornos previsíveis, a renda variável não oferece rendimento garantido. Você pode não receber dividendos de ações ou outros pagamentos regulares, dependendo do desempenho das empresas.

É possível investir com pouco dinheiro?

Sim, é possível investir em renda variável com pouco dinheiro. Muitos investimentos de renda variável oferecem opções que permitem aos investidores começar com quantias modestas. Por exemplo:

  • Compra de frações de ações: Algumas corretoras permitem que você compre frações de ações, o que significa que você não precisa comprar uma ação completa. Isso permite que você invista em empresas de alto valor nominal com um investimento menor.
  • Cotas de ETFs e fundos de investimento: ETFs (Exchange Traded Funds) e fundos de investimento permitem que você invista em uma carteira diversificada de ativos com uma única compra de cotas. Muitos deles têm valores de entrada acessíveis.
  • Planos de previdência privada: Planos de previdência privada geralmente permitem que você comece a investir com contribuições mensais relativamente baixas.

Como investir em renda variável?

Investir em renda variável pode ser uma maneira eficaz de fazer seu dinheiro trabalhar para você, mas é importante seguir um processo cuidadoso e bem planejado para maximizar suas chances de sucesso. Aqui estão os passos-chave para investir em renda variável:

Identifique seu perfil de investidor

Antes de iniciar qualquer investimento, é crucial entender seu perfil de investidor. Existem três perfis principais:

  1. Conservador: Investidores conservadores preferem proteger seu capital e estão dispostos a aceitar retornos mais baixos em troca de menor risco. Eles geralmente evitam investimentos muito voláteis.
  1. Moderado: Investidores moderados buscam um equilíbrio entre risco e retorno. Eles estão dispostos a aceitar alguma volatilidade em busca de retornos mais altos, mas também procuram proteger seu capital.
  1. Agressivo: Investidores agressivos têm maior tolerância ao risco e buscam ganhos significativos. Eles estão dispostos a aceitar a volatilidade do mercado em troca de potencial de lucro.

Identificar seu perfil de investidor ajudará a determinar quais ativos de renda variável são mais adequados para você.

Reflita sobre seus objetivos financeiros

Defina seus objetivos financeiros antes de investir em renda variável. Você está economizando para aposentadoria, comprando uma casa, financiando a educação de seus filhos ou planejando uma grande compra? Seus objetivos determinarão o horizonte de investimento e a estratégia que você deve adotar.

Abra conta em uma corretora

Para investir em renda variável, você precisará abrir uma conta em uma corretora de valores. Escolha uma corretora confiável, de preferência com baixas taxas de corretagem, para minimizar os custos. Após abrir sua conta, você terá acesso às plataformas de negociação e poderá começar a comprar e vender ativos de renda variável.

Tome decisões informadas

Antes de investir, faça sua lição de casa. Pesquise os ativos em que pretende investir, analise o desempenho das empresas (no caso de ações), e esteja ciente dos eventos econômicos que podem afetar seus investimentos. É importante tomar decisões informadas com base em dados e análises, em vez de reações emocionais.

Diversifique seu portfólio

A diversificação é uma estratégia fundamental para reduzir o risco. Não coloque todos os seus recursos em um único ativo ou setor. Em vez disso, distribua seus investimentos em diferentes classes de ativos e setores para mitigar o risco.

Mantenha-se atualizado

O mercado de renda variável está em constante evolução. Mantenha-se atualizado com as notícias financeiras, tendências de mercado e eventos que podem afetar seus investimentos. Aprenda com suas experiências e ajuste sua estratégia conforme necessário.

Diferença entre renda fixa e renda variável

Renda fixa e renda variável são duas categorias distintas de investimento, cada uma com características e propósitos diferentes. Aqui estão as principais diferenças entre elas:

Renda fixa:

  • Retorno previsível: Em investimentos de renda fixa, os retornos são mais previsíveis. Você geralmente sabe exatamente quanto receberá no vencimento do investimento.
  • Baixo risco: Em comparação com renda variável, a renda fixa é considerada menos arriscada. Isso ocorre porque o emissor do título se compromete a pagar uma taxa de juros ou rendimento fixo, independentemente das condições do mercado.
  • Objetivo de preservação de capital: Investidores de renda fixa muitas vezes têm o objetivo principal de preservar o capital e evitar perdas significativas.
  • Ativos comuns: Exemplos de investimentos de renda fixa incluem títulos do governo, CDBs (Certificados de Depósito Bancário), debêntures e títulos corporativos.
  • Liquidez variável: A liquidez de investimentos de renda fixa pode variar, dependendo do tipo de título. Alguns títulos podem ser vendidos no mercado secundário, enquanto outros têm prazos mais longos.

Renda variável:

  • Retorno não previsível: Investimentos em renda variável não oferecem retornos previsíveis. Os preços dos ativos, como ações, podem flutuar significativamente e não há garantia de retorno.
  • Risco maior: Renda variável é geralmente considerada mais arriscada do que renda fixa devido à volatilidade do mercado. Os investidores podem enfrentar perdas substanciais.
  • Objetivo de crescimento do capital: Investidores de renda variável geralmente buscam o crescimento do capital ao longo do tempo. Eles estão dispostos a aceitar riscos em busca de retornos mais elevados.
  • Ativos comuns: Exemplos de investimentos de renda variável incluem ações de empresas, ETFs (Exchange Traded Funds), fundos imobiliários (FIIs) e REITs (Real Estate Investment Trusts).
  • Liquidez geralmente alta: Os investimentos de renda variável tendem a ser altamente líquidos, pois podem ser comprados e vendidos facilmente no mercado secundário.

Em resumo, a principal diferença entre renda fixa e renda variável está na previsibilidade dos retornos e no grau de risco. A renda fixa oferece retornos mais previsíveis, enquanto a renda variável possui potencial de lucro elevado, mas também envolve riscos substanciais.

A escolha entre essas duas categorias depende dos objetivos financeiros e da tolerância ao risco do investidor. Muitos investidores optam por uma combinação de ambos os tipos de investimento para equilibrar risco e retorno em seus portfólios.

Esse artigo foi útil para você? 🤔
Deixe seu comentário!

Equipe de redação da Finnancas.com. Todos os conteúdos são revisados por especialistas do ramo e atualizados periodicamente.

Compartilhe

Invista no exterior de forma profissional!

Aprenda como investir na maior bolsa de valores do mundo.

Você também pode gostar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima