Como começar a investir: Guia completo para iniciantes

Para começar a investir, é essencial definir metas financeiras claras, conhecer seu perfil de investidor, estudar o mercado financeiro e criar um plano de investimento adequado. Priorize investimentos de baixo risco, diversifique sua carteira e mantenha a disciplina ao longo do tempo. Com educação financeira e paciência, você estará preparado para dar os primeiros passos rumo a uma jornada de sucesso no mundo dos investimentos.
Pessoa colocando moeda no cofrinho para indicar pessoa aprendendo como começar a investir

Quer aprender como investir em dólar no maior mercado de ações do mundo? Então conheça o Dólar Start, treinamento completo para você!

Investir dinheiro é uma das melhores formas de fazer o seu dinheiro trabalhar para você e aumentar o seu patrimônio ao longo do tempo. No entanto, para muitas pessoas, o mundo dos investimentos pode parecer assustador e complexo. A boa notícia é que o processo de como começar a investir não é tão difícil quanto parece, e qualquer pessoa pode aprender com o devido conhecimento e planejamento adequado.

Este guia completo para iniciantes vai te ajudar a entender os fundamentos dos investimentos, como ganhar dinheiro com eles e como se preparar para iniciar sua jornada como investidor.

Desde os conceitos básicos até os diferentes tipos de investimentos disponíveis, você terá uma visão abrangente sobre o assunto. Além disso, veremos também a importância de começar a investir o quanto antes e os riscos que envolvem esse tipo de empreendimento.

🥇 Rank oficial dos melhores cursos de investimento

Precisando aprender programação mas não sabe por onde começar? Conheça agora nossa lista com os melhores cursos de programação de 2023 e veja qual será o melhor para você e seu bolso.

Como começar a investir em 2023 em 7 passos

Agora que você entendeu os conceitos básicos dos investimentos e conheceu os tipos de investimentos disponíveis, está na hora de começar a investir de fato. Siga estes 6 passos para dar os primeiros passos no mundo dos investimentos em 2023:

1. Planejamento financeiro

Antes de começar a investir, é importante ter um planejamento financeiro bem estruturado. Faça uma análise das suas finanças, identifique suas fontes de renda e seus gastos.

Estabeleça metas financeiras claras, como a compra de um carro, uma viagem ou a aposentadoria. Com um planejamento sólido, você terá uma direção clara para seus investimentos.

2. Livre-se das dívidas

Antes de investir, é fundamental eliminar dívidas de alto custo, como as do cartão de crédito ou cheque especial, que possuem altas taxas de juros. Priorize o pagamento dessas dívidas para não comprometer sua saúde financeira e poder investir com tranquilidade.

3. Aprenda sobre o mercado

Antes de investir o seu dinheiro, dedique tempo para estudar sobre o mercado financeiro e os diferentes tipos de investimentos disponíveis. Conhecimento é fundamental para tomar decisões conscientes e evitar armadilhas financeiras.

4. Conheça seus objetivos e perfil de investidor

Identifique quais são seus objetivos financeiros de curto, médio e longo prazo. Com base nisso, defina seu perfil de investidor, que pode ser conservador, moderado ou arrojado. Isso irá te ajudar a escolher os investimentos mais adequados ao seu perfil.

5. Conheça os principais investimentos para iniciantes

Antes de investir em ativos mais complexos, comece pelos investimentos mais simples e acessíveis, como os títulos públicos, fundos de investimento e ações de empresas sólidas. Esses investimentos são considerados mais seguros para iniciantes e permitem que você vá adquirindo experiência no mercado.

6. Faça uma reserva de emergência

Antes de alocar todo o seu dinheiro em investimentos, crie uma reserva de emergência com o equivalente a pelo menos três a seis meses de suas despesas mensais. Essa reserva irá te proteger em caso de imprevistos, evitando que você precise resgatar investimentos antes do planejado.

7. Tenha paciência e disciplina

Investir é uma jornada de longo prazo, e os resultados positivos podem levar tempo para se concretizarem. Tenha paciência e não se deixe levar pelas emoções do mercado. Mantenha a disciplina em relação aos seus objetivos e ao plano de investimentos traçado.

Vale a pena investir endividado?

Investir quando se está endividado é uma decisão arriscada e complexa. Antes de tomar qualquer decisão, é importante considerar vários fatores. Primeiramente, avalie o tipo de dívida.

Dívidas de alta taxa de juros, como cartões de crédito, geralmente consomem grande parte de seus recursos, tornando difícil gerar retornos de investimento significativos que superem os encargos da dívida.

Além disso, leve em consideração seu perfil de risco e a estabilidade de sua situação financeira. Se você está em uma situação de endividamento, a prioridade deve ser quitar as dívidas, pois a redução do passivo é um investimento em si, eliminando o peso das taxas de juros. Depois de estar livre de dívidas de alto custo, você pode considerar investir, começando com quantias pequenas.

É possível investir com pouco dinheiro?

Muitas pessoas têm a ideia equivocada de que investir é algo reservado apenas para aqueles com muito dinheiro sobrando. Felizmente, essa crença não poderia estar mais longe da verdade. Atualmente, existem diversas opções de investimentos acessíveis a todos, inclusive para quem dispõe de pouco dinheiro para começar.

Os investimentos de baixo custo, como os fundos de investimento, ETFs (Exchange-Traded Funds) e ações fracionadas, permitem que você comece com valores mínimos. Além disso, algumas corretoras oferecem a possibilidade de investir com quantias bastante acessíveis, tornando o mercado financeiro muito mais inclusivo e democrático.

Dessa forma, mesmo que você não disponha de grandes somas para investir, é perfeitamente viável começar a investir e colher os frutos do seu esforço ao longo do tempo.

Por que começar a investir?

A decisão de começar a investir é uma das mais importantes que você pode tomar para o seu futuro financeiro. Ao contrário de deixar o seu dinheiro parado em uma conta corrente, investir permite que você faça o seu dinheiro crescer e gere rendimentos ao longo do tempo. Isso é especialmente importante para combater a inflação, que pode corroer o poder de compra do seu dinheiro ao longo do tempo.

Além disso, os investimentos oferecem a possibilidade de alcançar metas financeiras de longo prazo, como a aposentadoria confortável, a compra de uma casa ou a realização de um sonho.

Com planejamento e disciplina, você pode criar uma carteira de investimentos que atenda aos seus objetivos e garanta mais tranquilidade no futuro.

Como se ganha dinheiro com investimentos?

Ganhar dinheiro com investimentos está diretamente relacionado ao conceito de retorno sobre o investimento. Quando você investe o seu dinheiro em determinados ativos, seja na renda fixa ou variável, esses ativos têm o potencial de gerar lucros ao longo do tempo.

Por exemplo, ao investir em ações de uma empresa, você se torna acionista e, caso a empresa tenha bons resultados, é possível que o valor das ações aumente, permitindo que você venda por um preço superior ao que pagou.

Além disso, muitos investimentos também geram rendimentos periódicos, como juros ou dividendos. Na renda fixa, títulos públicos e privados podem pagar juros regularmente. Na renda variável, algumas empresas distribuem parte dos lucros aos acionistas na forma de dividendos.

Dessa forma, é possível obter ganhos tanto com a valorização dos ativos quanto com os rendimentos gerados por eles.

Relação entre risco e retorno

A relação entre risco e retorno é um princípio fundamental no mundo dos investimentos. Em linhas gerais, essa relação sugere que, em geral, quanto maior o potencial de retorno de um investimento, maior será o seu nível de risco e vice-versa.

Ou seja, isso significa que ativos de baixo risco, como títulos do governo, tendem a oferecer retornos mais modestos, enquanto ativos de maior risco, como ações ou investimentos em mercados emergentes, têm o potencial de gerar retornos substancialmente maiores.

Entender e gerenciar essa relação é essencial para construir uma carteira de investimentos equilibrada que esteja alinhada com seus objetivos financeiros e tolerância ao risco. Ao diversificar seus investimentos em diferentes classes de ativos, você pode encontrar o equilíbrio certo entre risco e retorno para atender às suas metas financeiras e manter a volatilidade sob controle.

É importante lembrar que o nível de risco que você está disposto a aceitar deve ser compatível com seus objetivos de longo prazo e horizonte de investimento.

O que fazer antes de começar a investir?

Antes de começar a investir, é fundamental se preparar adequadamente. Isso inclui entender o seu perfil de investidor, estabelecer metas claras e conhecer os riscos envolvidos. É importante também organizar as finanças pessoais, eliminar dívidas de alto custo e criar uma reserva de emergência para situações inesperadas.

Esse processo de preparação irá garantir que você esteja mais seguro e consciente das suas escolhas ao investir o seu dinheiro.

4 conceitos básicos sobre investimentos

1. Liquidez

A liquidez é a facilidade com que um ativo pode ser convertido em dinheiro. Investimentos mais líquidos são facilmente negociados no mercado, permitindo que você resgate o seu dinheiro de forma rápida e sem perdas significativas.

Por outro lado, investimentos menos líquidos podem exigir um tempo maior para resgate ou podem ter penalidades em caso de retirada antecipada.

O que é liquidez?

A liquidez de um ativo financeiro se refere à facilidade com que ele pode ser comprado ou vendido no mercado. Para ações, a liquidez é a medida da quantidade de negociações (compras e vendas) que ocorrem ao longo do dia. Quanto mais liquidez uma ação tem, maior é o volume de transações, o que facilita a compra ou venda do papel sem grandes variações de preço. 

A liquidez é um fator importante a ser considerado por investidores, pois ativos com baixa liquidez podem apresentar dificuldades na hora de realizar operações, além de estarem sujeitos a maiores oscilações de preço.

2. Risco

O risco é uma variável presente em todos os investimentos. Representa a probabilidade de o retorno ser diferente do esperado, podendo ser positivo ou negativo. Investimentos de maior risco geralmente oferecem a possibilidade de retornos mais elevados, mas também carregam uma chance maior de perdas. Já investimentos de menor risco tendem a oferecer menor potencial de ganhos, mas são mais estáveis e seguros.

3. Retorno

O retorno é o ganho ou perda obtido com um investimento em um determinado período de tempo. É a remuneração que você recebe por emprestar o seu dinheiro a uma instituição ou empresa.

O retorno pode ser positivo, quando o investimento valoriza, ou negativo, quando o investimento perde valor. É importante avaliar o potencial de retorno de um investimento em conjunto com o risco envolvido antes de tomar uma decisão.

4. Diversificação

A diversificação é uma estratégia que consiste em distribuir o seu dinheiro em diferentes tipos de investimentos, de modo a reduzir os riscos e aumentar as chances de obter melhores resultados.

Ao diversificar, você não concentra todo o seu dinheiro em uma única aplicação, evitando assim que uma eventual perda impacte negativamente toda a sua carteira. A diversificação pode ser feita tanto entre diferentes classes de ativos (renda fixa e renda variável) quanto dentro de uma mesma classe (diversas empresas e setores).

Tipos de investimento

Renda fixa

Os investimentos de renda fixa são aqueles em que você empresta o seu dinheiro para uma instituição, seja ela o governo ou uma empresa, e recebe juros em troca. Esses investimentos são considerados mais seguros e estáveis, uma vez que o retorno é previsível e geralmente não estão sujeitos a grandes oscilações de preço. Alguns exemplos de investimentos de renda fixa são os títulos públicos, os CDBs (Certificados de Depósito Bancário) e as debêntures.

Renda variável

Já os investimentos de renda variável envolvem a compra de ativos cujo retorno não pode ser previamente determinado. Isso porque os preços dos ativos variam conforme as condições do mercado e os resultados das empresas.

Ações, fundos imobiliários (FIIs) e criptomoedas são exemplos de investimentos de renda variável. Esses investimentos possuem maior potencial de retorno, mas também são mais voláteis e estão sujeitos a maiores riscos.

Qual a importância de começar a investir?

Começar a investir é uma decisão que pode impactar positivamente o seu futuro financeiro. Quanto mais cedo você começar a investir, maior será o potencial de acumulação de patrimônio ao longo do tempo. Os investimentos permitem que o seu dinheiro trabalhe para você, gerando rendimentos e possibilitando a realização de sonhos e metas de longo prazo.

Além disso, a prática de investir também ajuda a desenvolver o hábito de poupar e gerenciar as finanças de forma mais consciente. Aprender a controlar os gastos e reservar parte do dinheiro para investir é essencial para construir uma base financeira sólida e alcançar a independência financeira no futuro.

Quais são os maiores erros de quem vai começar a investir do zero?

Ao embarcar na jornada de investir do zero, é comum cometer alguns erros que podem prejudicar o sucesso financeiro a longo prazo. Entre os erros mais frequentes estão:

  1. Falta de educação financeira: Começar a investir sem entender os conceitos básicos é arriscado. A falta de educação financeira pode levar a más decisões de investimento.
  2. Ignorar o perfil de risco: Não considerar seu próprio perfil de risco pode resultar em escolhas de investimento inadequadas. É essencial escolher investimentos alinhados com sua tolerância ao risco.
  3. Falta de diversificação: Investir todo o dinheiro em um único ativo ou classe de ativos aumenta o risco. Diversificar a carteira ajuda a reduzir a volatilidade.
  4. Impaciência: Esperar resultados rápidos é um erro. Investimentos de sucesso geralmente requerem tempo. Impaciência pode levar a decisões precipitadas.
  5. Falta de planejamento: Investir sem um plano é como navegar sem um destino. Ter metas financeiras claras e um plano de investimento é fundamental.
  6. Desconsiderar custos: Ignorar as taxas e comissões associadas a investimentos pode arruinar os retornos. Compreenda os custos envolvidos.
  7. Emoções na tomada de decisão: Deixar emoções, como medo ou ganância, influenciar as decisões de investimento pode resultar em movimentos impulsivos.
  8. Falta de acompanhamento: Investimentos não devem ser esquecidos. Monitorar e ajustar sua carteira regularmente é importante.

Quais são os riscos de investimentos?

Todo investimento possui riscos associados, e é importante estar ciente deles antes de investir o seu dinheiro. Investimentos de renda variável, como ações e criptomoedas, são mais voláteis e estão sujeitos a oscilações de preço. Isso significa que o valor desses investimentos pode variar significativamente em um curto período de tempo.

Já os investimentos de renda fixa, embora sejam considerados mais seguros, também apresentam riscos. Por exemplo, em cenários de inflação alta, o rendimento de alguns títulos de renda fixa pode não ser suficiente para proteger o poder de compra do seu dinheiro.

Além dos riscos inerentes aos investimentos, existem também riscos externos, como eventos econômicos, políticos e sociais que podem afetar o mercado financeiro como um todo. Portanto, é importante estar sempre atualizado e preparado para lidar com a volatilidade do mercado.

Em suma, começar a investir é uma decisão inteligente para garantir a sua estabilidade financeira e alcançar os seus objetivos de vida. Com conhecimento, planejamento e disciplina, você estará preparado para enfrentar os desafios e aproveitar as oportunidades do mercado financeiro, construindo um futuro mais próspero e seguro.

Lembre-se de que a educação financeira é um processo contínuo, então continue buscando aprender e aprimorar suas habilidades como investidor ao longo do tempo. Boa sorte na sua jornada de investimentos!

Perguntas frequentes sobre como começar a investir

Qual o melhor tipo de investimento para iniciantes?

Para iniciantes, é prudente considerar investimentos de baixo risco e fácil compreensão, como fundos de renda fixa, Tesouro Direto ou ETFs. Eles oferecem relativa estabilidade e são ótimos para entender o funcionamento do mercado. Então a diversificação também é fundamental para minimizar riscos.

Como investir 100 reais e ter retorno rápido?

Investir 100 reais para retorno rápido pode ser desafiador, mas opções como ações fracionadas, fundos de investimento ou até mesmo microempreendedorismo podem ser consideradas. Aconselho pesquisar investimentos de baixo custo, como ações de empresas sólidas ou fundos com liquidez diária, priorizando diversificação e paciência para um retorno consistente.

Quanto de dinheiro posso começar a investir?

O valor para iniciar um investimento pode variar conforme sua situação financeira e objetivos. Geralmente, é recomendado começar com um montante que não comprometa suas despesas essenciais. Muitas plataformas permitem investimentos iniciais baixos, como algumas a partir de R$ 100, mas o ideal é planejar conforme suas possibilidades e objetivos específicos.

Onde investir o seu dinheiro?

Investir dinheiro depende dos objetivos e do perfil de risco. Portanto, as opções variam entre ações para ganhos maiores (com maior risco), títulos do governo para menor risco, imóveis para estabilidade, ou fundos mútuos para diversificação.

Esse artigo foi útil para você? 🤔
Deixe seu comentário!

Equipe de redação da Finnancas.com. Todos os conteúdos são revisados por especialistas do ramo e atualizados periodicamente.

Compartilhe

Invista no exterior de forma profissional!

Aprenda como investir na maior bolsa de valores do mundo.

Você também pode gostar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima